Pular para o conteúdo principal

Android vai para o espaço

Em agosto de 2010, um grupo de estudantes da Nasa e funcionários do Google se uniram para realizar uma louca experiência que tinha como objetivo lançar um Nexus One no espaço através de um mini-foguete.

As equipes planejavam descobrir se os celulares com Android poderiam funcionar e operar como satélites de baixo custo, mesmo em ambiente de vácuo e temperaturas extremas, com altas e baixas repentinamente.

Para ter certeza do resultado, o grupo lançou dois dispositivos, mas apenas um sobreviveu à experiência. O primeiro celular caiu no chão devido a uma falha em seu pára-quedas. No telefone que conseguiu voltar ileso, havia duas horas e meia de vídeo, que pode ser assistido no YouTube.

Os resultados, que poderiam a tornar os satélites menores (hoje são praticamente do tamanho de um ônibus), também viabilizaria a possibilidade para que cientistas amadores pudessem lançar seus próprios satélites no espaço.

O Google queria mais!

A experiência bem sucedida com a Nasa incentivou a gigante de Mountain View a explorar novamente a atmosfera terrestre com o Google Nexus S.

Utilizando desta vez um balão de grande altitude, câmeras de vídeo e um celular, o Google expandiu seus estudos ao coletar dados através dos sensores do Nexus S, como GPS, giroscópio, acelerômetro e magnetómetro.

O telefone também estava equipado com uma variedade de aplicações, incluindo o Google Maps for Mobile 5.0 (com mapas offline), o Google Sky Map, Latitude e um App personalizado para registro de todos os sensores no dispositivo.

Outra novidade, como você pode ver a imagem que ilustra este post, estava a presença especial de um astronauta bem familiar: o  mini Android verde da coleção .

Resultado

Os resultados foram interessante: o balão chegou a 107.375 pés, mais de 20 quilômetros de altura, mais de três vezes a altura de voo de um jato comercial médio.

“Observamos que o GPS do Nexus S é capaz de funcionar até altitudes de cerca de 60.000 pés e voltou a funcionar na descida do balão. Vimos também que Nexus S pode suportar algumas temperaturas muito extremas como -50°C.” disse a empresa.

Outros dados interessantes que foram coletados:

Velocidade Máxima: 139 mph
Altitude Máxima: 107.375 pés (mais de 30 km)
Taxa máxima de subida: 5,44 m/s
Média Duração do Voo: 2 horas e 40 minutos
Média Tempo de Descida: 34 minutos




Fonte: Gizmodo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

17 papéis de parede de peixes e efeitos de água no seu celular grátis!

Para quem gosta de peixes e papéis de parede, aí vai uma enorme coleção de live wallpapers com motivos marinhos para deixar seu Android com um visual novo. O mais bacana é que todos são grátis! Um montão de fundo de tela para seu celular com motivos de peixes, aquários, fundo do mar, e até mesmo parques aquáticos, tudo pra animar sua tela gratuitamente. Escolha um deles (ou vários) e baixe agora mesmo. Clique no título do papel de parede com tema de aquário que quer instalar e baixe diretamente do Google Play grátis.

App para Android e iPhone 9 Dígitos SP atualiza facilmente sua lista de contatos

Se você precisa colocar o número 9 em todos os telefones celulares da sua lista de contatos, saiba que existe não um app, mas vários aplicativos que pode auxiliá-lo nesta tarefa. O que testei e recomendo é o Nono Dígito SP. Ele verifica todos os contatos da sua lista, e os identificados como números de celulares são alterados e ele inclui o número "9" na frente. Uma operação simples com o aplicativo, mas que seria bem trabalhosa se fosse feita manualmente. A dica vale também para quem tem um iPhone, já que o aplicativo tem uma versão para o iOS.

Quer saber como está o trânsito agora no seu celular? Waze sabe

Para quem quer saber como anda o trânsito em tempo real, não basta apenas um GPS. Nem sempre as informações estão precisas, ou então, podem estar desatualizadas. O Waze é um app que promete resolver todos os problemas em relação a caminhos, percursos, trânsito e rotas de fuga. O aplicativo utiliza informações de servidores, mas o seu forte são os dados coletados através de crowdsource, ou seja, informações enviadas por usuários. São pessoas que estão paradas no trânsito como você, e que podem enviar estes dados para os servidores da Waze, e retornam como rotas alternativas, situação do trânsito nas vias principais e secundárias, além de opções como chat, alertas sobre blitz policiais, radares e câmeras de velocidade, postos de abastecimento, etc...