• 3 de junho de 2011

    Motoblur espia os aplicativos que você abriu no Android

    O CEO da Motorola, Sanjay Jha, comentou durante um webcast promovido por instituições financeiras americanas que a Motorola sabe exatamente quais aplicativos são executados nos smartphones da empresa rodando Android. Isso é possível graças ao Motoblur, o layer de comunicação que a empresa instala em praticamente todos os seus celulares com sistema do Google.

    Cerca de 70% dos smartphones Android devolvidos por consumidores sofrem de queda no desempenho causada pelos aplicativos instalados. Como você bem sabe, não existe qualquer controle sobre o funcionamento dos apps por parte do Google na hora de avaliar o que entra e o que sai do Android Market. Resultado: apps que não são nocivos à segurança do aparelho, mas fazem estrago principalmente na vida útil da bateria.

    “Esses apps não são testados em uso de processador e consumo de energia. Nós começamos a entender agora o impacto disso”, afirmou o executivo. Esse impacto foi entendido faz tempo pela Apple, que conduz testes de performance nos apps antes de liberá-los na App Store.

    O Motoblur entra nessa história como uma ferramenta para detectar quais aplicativos são os mais problemáticos. Se antes o software servia apenas para habilitar o smartphone e conectar-se a várias redes sociais, pode-se dizer que agora ele espiona os apps rodando no Android.

    Para o futuro, o CEO da Motorola quer que as estatísticas colhidas com o Motoblur permitam oferecer mais informações de desempenho para os usuários. No exemplo dado por Jha, o Motoblur avisaria um usuário de que abrir determinado aplicativo “vai consumir 35% da energia do aparelho”. E aí o usuário poderia decidir se quer abrir o app mesmo assim ou se prefere preservar a bateria.

    O que me espanta nessa história é que a Motorola vem colhendo informações sobre os aplicativos usados no Android sem falar absolutamente nada — pelo menos eu nunca tinha ouvido falar nessa história. E depois querem reclamar da Apple.

    Fonte: Tecnoblog

    Nenhum comentário: