Pular para o conteúdo principal

Samsung Galaxy S II é o novo rei dos smartphones com Android

A Samsung anunciou no último final de semana que há um novo recordista dentro da empresa. Em pouco menos de dois meses, o smartphone Galaxy S II vendeu 3 milhões de unidades ao redor do mundo --e ele ainda nem chegou ao mercado americano. Mas o que o há de tão especial no novo aparelho? Números exagerados e bem conciliados.

Desligado, o Galaxy S II parece um grande monolito. Há apenas um botão central, como no iPhone, e duas teclas resistivas nas laterais. O aparelho impressiona pela espessura e pelo peso: são apenas 8,5 milímetros na parte mais fina e 116 gramas. No dia a dia, é fácil esquecer que o celular está no bolso e se assustar com a possibilidade de tê-lo perdido.

Por causa dos números diminutos no design, a grande tela de 4,3 polegadas não causa incômodo. Pelo contrário, ela é o chamariz principal do celular. Ligada, a tela com tecnologia de Super AMOLED Plus entrega cores marcantes e sem exageros de contraste --diferente de seu antecessor, o Galaxy S--, além de uma escala de preto incomum em smartphones. Sua sensibilidade é acima da média para o padrão dos aparelhos com Android, mas ainda assim um pouco abaixo da de seu principal concorrente, o iPhone 4, da Apple.

O histórico da Samsung na produção de telas e processadores colabora para a experiência do novo aparelho. Ao abrir mão do Tegra 2, da Nvidia, e desenhar seu próprio processador com dois núcleos, o Exynos, com 1,2 GHz, a empresa coreana criou um aparelho com processamento gráfico acima do oferecido por qualquer concorrente. É possível abrir dezenas de aplicativos, jogos e widgets sem notar qualquer lentidão. Aplicativos que forçam o fechamento, algo comum em aparelhos com Android, são cada vez mais escassos. A única instabilidade é constatada no GPS --reclamação frequente sobre o seu antecessor. É comum perder o sinal e receber informações de rota com metros de atraso.



Apesar de ter uma tela enorme, pouco espaço para hardware e um processador avançado, a bateria do Galaxy S II segue o padrão de aparelhos com Android de menor capacidade. Isso quer dizer que ele não aguentará um dia inteiro longe da tomada caso você use a rede 3G constantemente --o uso excessivo também causa um aquecimento incômodo na parte traseira do celular.

A câmera traseira do Galaxy S II tem 8 Mpixels e capacidade de criar filmes com resolução de até 1080p. Nos testes, o resultado em fotos foi satisfatório, com ótimas imagens em situações bem iluminadas. Mas o destaque são os vídeos em alta resolução, com boas cores e captura de áudio. Há ainda uma câmera frontal de 2 Mpixels, o necessário para uma boa conversa em videochamadas. O preço do aparelho completa a lista de números hiperbólicos --mesmo produzido no Brasil, ele começa a ser vendido por R$1.999.

ANDROID REDESENHADO

A versão do Android no Galaxy S II é a 2.3, a mais recente, mas apresenta um visual redesenhado pela Samsung, com a interface TouchWiz 4.0. O resultado é uma aparência semelhante à do iOS, da Apple, com ícones arredondados e longas listas de aplicativos. No geral, a mudança é pouco intrusiva e oferece soluções interessantes para os usuários comuns.

Há diversos aplicativos pré-instalados, entre soluções da própria empresa e atalhos práticos, como o aplicativo Roteador, que transforma o aparelho em um hotspot 3G. Já entre os aplicativos proprietários da Samsung, o destaque é o Readers Hub, que dá acesso a jornais, livros e revistas por meio de soluções de outras empresas, como Kobo e Zinio. Por ser exibido em uma tela de 4,3 polegadas, o app emula funções de um tablet, com estante virtual para as publicações. Também merece destaque o Kies Air, aplicativo da Samsung que cria uma rede sem fio entre o smartphone e um computador comum para troca mútua de arquivos sem a necessidade de cabos.

A combinação entre hardware forte e software adaptado ao celular torna a experiência do Galaxy S II mais agradável do que em qualquer outro smartphone com Android disponível no mercado. Conectado diariamente aos serviços do Google, como Gmail, Mapas e Docs, ele pode superar mesmo o iPhone 4, que se destaca pela grande oferta de aplicativos.

PRÓS
Configuração poderosa
Pouco peso
Tela com ótima qualidade

CONTRAS
Aquecimento da bateria
GPS irregular
Alto preço

VEREDICTO
Combinando uma tela brilhante com alta velocidade, o Samsung Galaxy S II mostra o futuro do Android

AVALIAÇÃO
Ótimo

SAMSUNG GALAXY S II
TELA 800x480 pixels, 4,3 polegadas
SISTEMA Android 2.3
PROCESSADOR Exynos 1.2 Ghz
CÂMERA Frontal de 2 Mpixels, traseira de 8 Mpixels
QUANTO R$1.999

Fonte: Jornal Floripa

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

17 papéis de parede de peixes e efeitos de água no seu celular grátis!

Para quem gosta de peixes e papéis de parede, aí vai uma enorme coleção de live wallpapers com motivos marinhos para deixar seu Android com um visual novo. O mais bacana é que todos são grátis! Um montão de fundo de tela para seu celular com motivos de peixes, aquários, fundo do mar, e até mesmo parques aquáticos, tudo pra animar sua tela gratuitamente. Escolha um deles (ou vários) e baixe agora mesmo. Clique no título do papel de parede com tema de aquário que quer instalar e baixe diretamente do Google Play grátis.

App para Android e iPhone 9 Dígitos SP atualiza facilmente sua lista de contatos

Se você precisa colocar o número 9 em todos os telefones celulares da sua lista de contatos, saiba que existe não um app, mas vários aplicativos que pode auxiliá-lo nesta tarefa. O que testei e recomendo é o Nono Dígito SP. Ele verifica todos os contatos da sua lista, e os identificados como números de celulares são alterados e ele inclui o número "9" na frente. Uma operação simples com o aplicativo, mas que seria bem trabalhosa se fosse feita manualmente. A dica vale também para quem tem um iPhone, já que o aplicativo tem uma versão para o iOS.

Quer saber como está o trânsito agora no seu celular? Waze sabe

Para quem quer saber como anda o trânsito em tempo real, não basta apenas um GPS. Nem sempre as informações estão precisas, ou então, podem estar desatualizadas. O Waze é um app que promete resolver todos os problemas em relação a caminhos, percursos, trânsito e rotas de fuga. O aplicativo utiliza informações de servidores, mas o seu forte são os dados coletados através de crowdsource, ou seja, informações enviadas por usuários. São pessoas que estão paradas no trânsito como você, e que podem enviar estes dados para os servidores da Waze, e retornam como rotas alternativas, situação do trânsito nas vias principais e secundárias, além de opções como chat, alertas sobre blitz policiais, radares e câmeras de velocidade, postos de abastecimento, etc...